terça-feira, 23 de abril de 2013

MULTINACIONAIS BRASILEIRAS / DAS 100 EMPRESAS DOS MERCADOS EMERGENTES QUE SE TORNARAM MULTINACIONAIS, 14 SÃO BRASILEIRAS / AS EMPRESAS BRASILEIRAS TÊM REALIZADO ALTOS INVESTIMENTOS EXTERNOS E ESTÃO ATUANDO, ATRAVÉS DE INSTALAÇÕES DE FILIAIS, EM DIVERSOS PAÍSES. /


GEOGRAFIANDO – atividade  - texto para análise
1) LEIA O TEXTO
2) ANOTE  NO SEU CADERNO AS INFORMAÇÕES CONTENDO OS DADOS MAIS IMPORTANTES  SOBRE AS MULTINACIONAIS  BRASILEIRAS.

TRANSNACIONAIS VERDE-AMARELAS  SE  EXPANDEM

MULTINACIONAIS BRASILEIRAS : NOVAS EMPREENDEDORAS
 NO MERCADO INTERNACIONAL
A expansão das empresas brasileira

EMPRESAS TRANSNACIONAIS SÃO CARACTERIZADAS POR POSSUÍREM MATRIZ EM UM PAÍS DE ORIGEM E ATUAREM EM OUTRAS NAÇÕES POR MEIO DA INSTALAÇÃO DE FILIAIS. ESSAS EMPRESAS SURGIRAM NO FINAL DO SÉCULO XIX, ENTRETANTO, SÓ OBTIVERAM DESTAQUE NO CENÁRIO MUNDIAL APÓS A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL (1945).
A MAIORIA DESSAS EMPRESAS TEM ORIGEM (MATRIZ) NOS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA, ESTADOS UNIDOS, CANADÁ E JAPÃO. 
NO ENTANTO, NAS ÚLTIMAS DÉCADAS OS PAÍSES EMERGENTES TÊM EXPANDIDO DE FORMA EXPRESSIVA SUAS EMPRESAS POR VÁRIOS PAÍSES DO PLANETA. NO BRASIL ESSE PROCESSO TEM SE INTENSIFICADO DE FORMA SIGNIFICATIVA, SENDO IMPULSIONADO PELO ATUAL CENÁRIO ECONÔMICO NACIONAL E GLOBAL, ALÉM DO 
FORTALECIMENTO DO REAL.

AS EMPRESAS BRASILEIRAS TÊM REALIZADO ALTOS INVESTIMENTOS EXTERNOS E ESTÃO ATUANDO, ATRAVÉS DE INSTALAÇÕES DE FILIAIS, EM DIVERSOS PAÍSES
Num período de 30 anos (1970 a 2000) o número de empresas transnacionais brasileiras atuando no exterior passou de 70 para 350.
Várias transnacionais possuem filiais no Brasil (Coca-Cola, McDonald’s, Nokia, Unilever, entre tantas outras). Porém, durante a década de 1970, as primeiras empresas brasileiras passaram a atuar em outros países. A necessidade de expandir o mercado consumidor impulsiona as empresas brasileiras, que atuam nos segmentos de construção civil, alimentício, mineração, aviação, logística, tecnologia da informação, cosméticos, peças de automóveis, etc. Ao todo são mais de 300 grupos brasileiros com filiais em outros países, faturando cerca de 1 bilhão de dólares por ano.
ENTRE AS PRINCIPAIS REPRESENTANTES DO BRASIL NO MERCADO INTERNACIONAL ESTÃO: Vale (mineração), Petrobras (petróleo e gás), Gerdau (aço), Embraer (aviação), Votorantim (diversificada), Camargo Corrêa (diversificada), Odebrecht (construção e petroquímica), Aracruz (celulose e papel), Tigre (construção), ALL (logística), Perdigão (alimentícia), Natura (cosméticos), Sadia (alimentícia), Itautec (tecnologia da informação), Sabó (peças de automóveis), WEG (máquinas e equipamentos) entre outras.
 
     DAS 100 EMPRESAS DOS MERCADOS EMERGENTES QUE SE TORNARAM MULTINACIONAIS, 14 SÃO BRASILEIRAS
     As transnacionais brasileiras mantêm subsidiárias principalmente na América Latina (46%), Europa (21%) e América do Norte (17%).

      No Brasil, a multinacionalização aconteceu com quase um século de atraso em relação a empresas  européias e americanas, que tiveram seu processo iniciado após a primeira Guerra Mundial. Todavia,este processo vem crescendo vigorosamente nos últimos anos,impulsionado principalmente pelos cenários econômicos naciona le internacional favoráveis e pela valorização do Real.
     AS EMPRESAS BRASILEIRAS EMPREGAM 77 MIL PESSOAS NO EXTERIOR – número  idêntico  ao total de empregados apenas  do grupo farmacêutico suíço Roche no exterior, ou seja, estamos ainda engatinhando.
-  885 EMPRESAS BRASILEIRAS INVESTEM EM 52 PAÍSES,( OU SEJA SÃO EMPRESAS MULTI OU TRANSNACIONAIS) o que indica que também  pequenas e médias companhias começam a se instalar no exterior.
     AS EMPRESAS BRASILEIRAS MAIS TRANSNACIONALIZADAS ESTÃO NOS SETORES DE SIDERURGIA, CONSTRUÇÃO PESADA, MINERAÇÃO, AUTOPEÇAS E CARROCERIAS, MOTORES, AVIAÇÃO, PAPEL E CELULOSE, CIMENTO, PETROQUÍMICA, COSMÉTICOS, ALIMENTOS E CERÂMICAS.
  - O Brasil passou a ser o segundo maior investidor externo entre nações em  desenvolvimento , somente atrás de Hong Kong.
- AS MULTINACIONAIS BRASILEIRAS AINDA SÃO BASICAMENTE  “EMPRESAS REGIONAIS”. Das 20 maiores, dez concentram suas atividades na América Latina.
- A internacionalização tem sido liderada pela Vale, Petrobras e outras  companhias de recursos naturais, que detêm 70% do estoque total de investimentos estrangeiros diretos brasileiros, de US$108 bilhões no exterior.
- OITO DAS VINTE MAIORES BRASILEIRAS DECLARARAM QUE ESPANHOL E/OU INGLÊS SÃO LÍNGUA OFICIAL, JUNTAMENTE COM O PORTUGUÊS.
  - OS PRINCIPAIS MOTIVOS QUE JUSTIFICARIAM  A FORTE EXPANSÃO seriam a aproximação e ampliação dos mercados  de consumo, a valorização da nossa moeda nacional, o Real  (R$) e a valorização da marca e as crises no mercado americano  e europeu
NUM ESTUDO COM AS 100 EMPRESAS DE MERCADOS EMERGENTES QUE MERECEM ATENÇÃO, HÁ 12 COMPANHIAS BRASILEIRAS LISTADAS: Braskem, Coteminas, Embraco, Embraer, Gerdau, Natura, Perdigão, Petrobrás, Sadia, Vale do Rio Doce, Votorantim e Weg.

A EMBRAER é hoje a terceira maior fabricante de aeronaves do mundo e a primeira no segmento de jatos regionais. Após ultrapassar sua principal concorrente, a canadense Bombardier, a companhia brasileira agora começa a incomodar as gigantes Boeing e Airbus com novos jatos para até 118 passageiros.
-A  GERDAU, que tem usinas nos Estados Unidos e no Canadá , é um dos maiores grupos siderúrgicos desse país, atualmente, 30% de seu faturamento total vem do exterior.
- Outra empresa brasileira que já está consolidada no mercado internacional é a gaúcha MARCOPOLO, fabricante de ônibus. Iniciou suas operações no início da década de 70, e hoje mais de 50% de seu faturamento vem de terras estrangeiras. Está presente na Colômbia, no México, na Argentina, na África
do Sul e na China. A Marcopolo aprendeu a conhecer um pouco mais as diferentes culturas de seus clientes e a adaptar os produtos , por exemplo : para os países muçulmanos,  fabrica ônibus com duas entradas e compartimentos separados para homens e mulheres. Já vendeu mais de 5.000 unidades como essas.
 AMBEV (Companhia de Bebidas das AméricaS) : Na onda de internacionalização das empresas, a AmBev, a quarta maior cervejaria do mundo, está investindo pesado na América Latina. Recentemente, ampliou ainda mais sua força na região com a compra de 37% da participação da tradicional fabricante de cerveja Quilmes, da Argentina
PERDIGÃO S.A.:  é uma empresa brasileira de alimentos frigoríficos sediada em Santa Catarina pertencente à BRASIL FOODS. A Perdigão S.A. adquiriu nos últimos anos um dos mais elevados faturamentos comprando diversas indústrias do setor de alimentos tais como a Batavo S.A. e recentemente fechou acordo com a Sadia uma maiores empresas de processamento de alimentos do Brasil, que se tornou subsidiária da empresa. Os proprietários formaram o grupo BRASIL FOODS S.A (BRF) a mais nova gigante do setor alimentício do país.
VOTORANTIN: Organizados em três segmentos – Industrial, Financeiro e Novos Negócios – os negócios do Grupo Votorantim se caracterizam pela diversificação. Produtos: Alumínio (lingotes, tarugos, vergalhões, chapas e folhas); Níquel; Zinco (Zinco SHG, óxido de zinco, pó de zinco, grânulos de zinco, chumbos, Zamac e ligas especiais). Marcas: CBA, USZinc e Votoral.  FUNCIONÁRIOS: 10,3 MIL.
EMPRESAS DO GRUPO : Brasil: 5 unidades industriais (1 de alumínio, 2 de níquel e 2 de zinco) e 7 unidades de mineração e beneficiamento (3 de alumínio, 2 de níquel e 2 de zinco); Peru: 1 metalúrgica de zinco e participação acionária em uma mineradora de zinco;  Estados Unidos: 4 metalúrgicas de zinco; China: 1 metalúrgica de zinco.
A EMPRESA SABÓ fornece montadoras com tecnologias desenvolvidas e produtos produzidos em diferentes países. A empresa tem 65% do seu faturamento fora do país e cerca de 25% da sua força de trabalho  nas unidades européias e argentinas.

ENTRE AS OUTRAS EMPRESAS BRASILEIRAS QUE INTERNACIONALIZARAM COM SUCESSO SEUS NEGÓCIOS :
-  Está a CAMARGO CORRÊA CIMENTOS, que detém hoje 46% do mercado argentino.
Grandes grupos nacionais como GERDAU, USIMINAS, ODEBRECHT E MARCOPOLO também já mantêm operações de peso fora do país . --- Recentemente, fusões e parcerias transformaram a fabricante de produtos têxteis COTEMINAS,  FRIGORÍFICO FRIBOI e  AMBEV em líderes mundiais de seus setores.
A TÊXTIL COTEMINAS, por sua vez, formalizou uma sociedade com a norte-americana Springs Industries, denominada Springs Global, para formar  a maior indústria têxtil de artigos de cama e banho do mundo, com vendas correspondentes a 7% do mercado mundial. 


PETROBRAS - uma das mais antigas transnacionais brasileiras,  começou a operar no estrangeiro em 1972, e hoje tem negócios de exploração, refino ou distribuição de combustíveis em 23 países, além do Brasil.
A EMBRAER é hoje a terceira maior fabricante de aeronaves do mundo e a primeira no segmento de jatos regionais. Após ultrapassar sua principal concorrente, a canadense Bombardier, a companhia brasileira agora começa a incomodar as gigantes Boeing e Airbus com novos jatos para até 118 passageiros.
A VALE , POR EXEMPLO, A MAIOR FORNECEDORA MUNDIAL DE MINÉRIO DE FERRO, ocupa justamente essa posição porque se beneficia da riqueza do solo brasileiro. Apesar de estar presente nos cinco Continentes, a empresa nunca deixará de ter o Brasil como sua principal base de operações..
A EMBRACO ATENDE 20% DO MERCADO MUNDIAL DE COMPRESSORES E CONTA COM OS PRODUTOS MAIS AVANÇADOS TECNOLOGICAMENTE DO MERCADO,  conta com cinco unidades fora do país, inclusive na China, um dos seus principais concorrentes.



ALPARGATAS, DETENTORA DA MARCA DE SANDÁLIAS HAVAIANAS. Com a marca Havaianas no exterior, a Alpargatas desenvolve um agressivo marketing direto com grandes revendas européias e americanas para atingir principalmente consumidores de classe alta.
São Paulo Alpargatas é uma indústria brasileira do ramo de calçados e lonas. Superando inúmeras dificuldades ao longo dos cem anos, a companhia tornou-se uma das maiores indústrias calçadistas do Brasil. Em 2008 adquiriu mais de 60% da Alpargatas Argentina, sua antiga controladora, passando a ser a maior calçadista da América do Sul.
Além das lonas e sandálias, muitas das marcas lançadas ou adquiridas pela Alpargatas tornaram-se bastante populares no Brasil, e até mesmo fora dele. As principais são:
Havaianas, sandália de borracha, Dupé, sandália semelhante às havaianas.
Kichute, tênis de borracha vulcanizada e lona pretas.
Topper, linha de calçados e objetos desportivos.
Rainha, linha de calçados e objetos desportivos.
Mizuno, linha de calçados e objetos desportivos - concessão de produção e venda da marca japonesa.
Timberland, linha de calçados e roupas casuais - concessão de produção e venda da marca americana

A BRASIL FOODS (BRF), criada a partir da compra da Sadia pela Perdigão, é a terceira maior exportadora do país, depois de Vale e Petrobras, com presença em mais de 110 países, e almeja se tornar a maior exportadora de carne processada no mundo nos próximos anos.


TEXTO ELABORADO POR MARIZETE CAJAIBA - PROFFESSORA DE GEOGRAFIA

fontes de pesquisa :
http://www.brasilescola.com/brasil/as-transnacionais-brasileiras.htm
http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/8890_MULTINACIONAIS+VERDEAMARELAS
http://pt.wikipedia.org/wiki/Brasil




2 comentários:

  1. Quais as empresas Brasileiras com filial na Finlândia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pesquisei sobre o assunto e não encontrei filiais brasileiras na Finlândia... mas segundo a embaixada estão à procura de investimentos brasileiros por lá. Saiba mais neste link http://www.finlandia.org.br/public/default.aspx?nodeid=42334&contentlan=17&culture=pt-BR

      Excluir